Por administrador em 22/mar/2012

Por que insistem na mentira?



No DFTV 1ª edição desta quinta-feira, 22, mais uma vez o secretário de Administração, Wilmar Lacerda, afirma que o governo cumpriu o acordo e que os professores rejeitaram uma proposta de reajuste do Plano de Carreira. Esclarecemos mais uma vez: a proposta rejeitada pela categoria por ampla maioria não atendia ao compromisso assumido de proceder à reestruturação com a perspectiva da conquista da isonomia salarial com outras carreiras de nível superior até 2014.

Além disso, ela incluía os 2,69% da última parcela do reajuste de 13,83% , como se fosse parte do reajuste proposto, o que não podíamos mesmo aceitar como avanço, pois esse percentual já havia sido garantido. Ao final dos três anos (2012,2013 e 2014) o aumento real médio seria de apenas 5%, o que significa dizer que estaríamos muito distantes da equiparação que reivindicamos. Ao ver rejeitada a proposta, o GDF simplesmente parou de negociar. Por isso iniciamos a contagem regressiva, que não sensibilizou o GDF.

Wilmar também voltou ao discurso de corte de ponto, sem entender que isso de maneira nenhuma intimida a categoria, até porque temos compromisso com a reposição das aulas para os alunos e não aceitamos intimidação. A não ser que, além de todo o descaso com os educadores, o GDF esteja pensando em não promover a reposição das aulas, o que seria impensável! Acreditamos que declarações como essas só depõem contra o governo, deixando a categoria ainda mais indignada e disposta a lutar pelo que defende. Chega de mentiras! O governo precisa entender que terá que negociar verdadeiramente com os professores se quiser por fim à greve! Continuamos na luta!

Imprimir