Por administrador em 24/maio/2010

Falta de segurança nas escolas não é pontual



A professora de Inglês Marcene Durães de Oliveira, que teve o carro roubado na terça-feira passada em frente ao Centro de Ensino Fundamental da Metropolitana, no Núcleo Bandeirante, esclarece que não procede a informação da Assessoria para Política de Promoção da Cidadania da Secretaria de Educação, publicada pelo jornal Correio Braziliense na edição do último sábado, dia 22. Segundo o jornal, a assessora Alessandra Arruda Nogueira disse que o episódio é pontual e é uma questão pessoal entre professora e aluno.
“Sinceramente não entendi essa declaração. Eu nem sabia que o aluno era da escola onde anteriormente eu dava aulas, nunca o conheci lá, não tive nenhum problema com ele em qualquer momento”, afirmou Marcene. Ela lembra que outro carro já foi furtado no local e que falta nas proximidades da escola policiamento e segurança. A escola, segundo os professores, não possui estacionamento privativo e não é atendida pelo Batalhão Escolar.
O Sinpro entende que a falta de segurança nas escolas não é pontual e sim recorrente em várias cidades do DF e combatê-la requer policiamento e uma política de prevenção junto à comunidade escolar.

Imprimir