Por administrador em 23/set/2009

Exposição séculos indígenas no Brasil



Brasília será pioneira no País na implantação do ensino da história e da realidade contemporânea dos povos indígenas brasileiros. A implantação do conteúdo no currículo escolar das escolas da rede pública do Distrito Federal atende às determinações estabelecidas nas (Lei Nº 11.645/2008, e Lei Nº 10.639/2003) e deverá começar a ser feita a partir de 2010. A preparação dos profissionais de Educação do DF foi iniciada numa parceria entre o GDF, o Ministério da Cultura, a Funai, a Fundação Darcy Ribeiro e a “Exposição Séculos Indígenas no Brasil”, que realiza este ano sua terceira edição e, desde sua origem, tem como propositores lideranças indígenas como Ailton Krenak e Álvaro Tukano, bem como o apoio de pensadores como Darcy Ribeiro e José Lutzenberger.
O Projeto estabeleceu a preparação dos profissionais de educação para a exposição e para a introdução da temática indígena em sala de aula, em três etapas de ações educativas. A primeira – denominada “Diálogos Indígenas – Roda dos Saberes” – foi realizada em abril deste ano, durante a Semana Nacional dos Povos Indígenas, no Memorial dos Povos Indígenas e reuniu dezenas de educadores. A segunda etapa consiste do Fórum de Atualização sobre Culturas Indígenas, e acontece nos próximos dias 29 e 30 de setembro e 1º de outubro, na sede da FUNAI, em Brasília, DF. A terceira e última etapa será o Curso de Formação de Mediadores, prevista para fevereiro/março de 2010, quando da inauguração do espaço expositivo no Memorial dos Povos Indígenas.
A exposição reúne um conteúdo de excelente qualidade estética e disponibiliza grande acervo informativo e educativo acerca das culturas indígenas brasileiras. O material artístico e documental foi produzido por Frank Coe ao longo de 16 anos, composto por fotografias, desenhos, objetos de arte indígenas, vídeos e textos. Em seu conjunto, o material apresenta diferentes aspectos da vida cotidiana de várias comunidades indígenas brasileiras, além de trazer a visão de figuras referenciais do indigenismo e da luta ambiental no Brasil. Com base neste material e nos módulos da Ação Educativa antes e durante o período da exposição, será baseada a formação dos profissionais de educação da capital do país para a implantação da iniciativa pioneira de considerar devidamente a cultura e a história indígena no currículo escolar no Brasil.

Palestrantes:
Márcio Augusto Freitas de Meira, Presidente da Fundação Nacional do Índio
Maria Helena Fialho, Coordenaçao Geral de Educação da Fundação Nacional do Índio
Américo José Córdula Teixeira, Secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura
José Luiz da Silva Valente, Secretário de Educação do Governo do Distrito Federal
Silvestre Gorgulho, Secretário de Cultura do Governo do Distrito Federal
Paulo de F. Ribeiro, Presidente da Fundação Darcy Ribeiro
Frank Coe, Cineasta e produtor do projeto Séculos Indígenas no Brasil
Ailton Krenak, da etnia Krenak, de Minas Gerais, e artista plástico – Idealizador do projeto Séculos Indígenas no Brasil
Álvaro Tukano, da etnia Tukano, do Amazonas – Idealizador do projeto Séculos Indígenas no Brasil
Marcos Terena, da etnia Terena, do Mato Grosso do Sul – Gerente do Memorial dos Povos Indígenas
Luciano Laner, Coordenador da Ação Educativa da exposição Séculos Indígenas no Brasil
André R. F. Ramos, Indigenista e historiador, educador da Funai
Luzia de Maria, Escritora, Doutora em Letras e Conselheira da Fundação Darcy Ribeiro
Jófej Kaingang, Advogada, da etnia Kaingang, do Rio Grande do Sul, Mestre em Direito Público, Diretora Executiva do Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual –INBRAPI
Ely Ribeiro Macuxi, Graduado em Filosofia. Escritor e Professor da rede Pública do Amazonas.
Edilene Bezerra Pajeú, da etnia Truká, Pernambuco
Rosane Kaingang, da etnia Kaingang, do Rio Grande do Sul – APIB
José Jorge de Carvalho, Professor do Departamento de Antropologia do Instituto de Ciências Sociais da UNB

Serviço:

Fórum de Atualização sobre Culturas Indígenas
Módulo I
29, 30 de setembro e 1º de outubro de 2009
Local: Auditório da Funai – Fundação Nacional do Índio
SEPS Quadra 702/902
Bloco A Edifício Lex 1º andar
Brasília – DF
Mais informações
Assessoria de Imprensa
Sociedade Nheengatu:
Cid Furtado Filho – Jornalista
(61) 8175 40 75

Imprimir