Por administrador em 19/jul/2013

Escolha de livro didático vai até 12 de agosto



O Guia de Livros Didáticos para 2014 já está disponível para que os professores do sexto ao nono ano ensino fundamental das escolas públicas de todo o país escolham os livros didáticos para o próximo ano. Os docentes vão ter acesso a resumos das obras avaliadas e autorizadas pelo ministério da Educação.

Para educadores, alguns critérios como a visualização de conteúdo são fundamentais para a escolha de um livro didático. É o que conta a professora de ciências de uma escola da zona Leste de São Paulo, Tânia Siqueira. “A visualização que é muito importante, que seja atrativo para o aluno e atualizado. Como eu sou professora de ciências, que tenha algumas atividades com experiências. Outra questão é o cuidado para não ter algo racista, com preconceito. E a elaboração das atividades e os exercícios.”

Para a professora de outra escola pública de São Paulo, Sandra Martins, umas das principais preocupações é trazer livros atualizados aos estudantes. “Todos os livros no final acabam tendo questões e atividades de acordo com a proposta curricular. Então, a gente vai selecionando o que mais se adapta com a nossa realidade ali. Porque os alunos estão hoje muito plugados então, não adianta ficar com dados desatualizados. Vou dar um exemplo: os livros de matemática costumam trabalhar hoje essas questões de tabelas, informações para montagem de gráfico, essas coisas. Se é um dado muito desatualizado, você não consegue depois fazer outro trabalho de forma interdisciplinar que contemple porque vai ficar uma coisas que é o dado pelo dado, de forma desatualizada.”

Para escolher os materiais, os professores vão ter que acessar entre 2 e 12 de agosto, o site do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, o FNDE, e apontarem duas opções de cada disciplina e de editoras diferentes. Após reunir os dados sobre os pedidos das escolas públicas, o Fundo negocia a aquisição das obras com as editoras.

A previsão do Ministério da Educação é que 90 milhões de exemplares sejam adquiridos e 13 milhões de estudantes façam uso deste material. As escolhas dos livros didáticos são realizadas de três em três anos e incluem obras didáticas em Braille de língua portuguesa, matemática, ciências, história, geografia e dicionários.

 

Imprimir