Por administrador em 09/set/2014

CNTE participa de debate sobre os desafios dos trabalhadores da educação além das escolas



A CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, participa nos dias 04 e 05 de setembro em São Paulo/SP, da reunião de trabalho com os funcionários da educação, promovida pela IEAL – Internacional da Educação para América Latina.

O objetivo dessa reunião é discutir os direitos e avanços das categorias profissionais que atuam nos espaços de aprendizagem, como atores do processo educacional, mas que não são professores e professoras, e a CNTE, participa dessa pauta de grande importância, no sentido de evitar a fragmentação do sistema educacional e a privação de uma plena atuação sindical dos vários profissionais que compõem esse grupo, como por exemplo, os funcionários/as administrativos/as, merendeiras/os, inspetores/as de alunos/as, bibliotecários/as, entre outros.

Na sua fala, durante a mesa de abertura, Edmilson Lamparina, Secretário de Funcionários da CNTE, comemorou o reconhecimento que a categoria tem alcançado, a ponto de mobilizar companheiros e companheiras de outros países da América Latina e comentou sobre a grande adesão das entidades filiadas ao evento. Na mesma ocasião, o presidente da CNTE, professor Roberto Franklin de Leão, ponderou que “a lógica de que todos os trabalhadores da educação são educadores é nova e tem que enfrentar barreiras neoliberais”.

Olhando para a situação dos funcionários de escola nos países da América Latina, podemos realmente afirmar que ela não é muito diferente da realidade dos professores, especialmente no viés da valorização salarial, profissional e social e foi com essa compreensão que a Internacional da Educação para América Latina preparou uma pesquisa intitulada “Trabalhadoras e trabalhadores da educação como parte do processo da educação pública”.

O documento preliminar dessa pesquisa, conduzida pelo Dr. Juan Arancibia, consultor da IE, foi o ponto de partida para um debate em que os participantes reiteraram os resultados apontados no estudo desenvolvido, de que a escola tem que ultrapassar as quatro paredes para atender os novos tempos da tarefa de educar.
Programação
Quinta-feira, 4 de setembro
09:30h Abertura
10:00h Contexto e perspectiva da reunião de trabalho
10:30h Intervalo
10:45h Apresentação do Estudo sobre funcionários
Dr. Juan Arancibia – consultor da Internacional da Educação
12:30h Almoço
14:00h O pano de fundo conceitual sobre trabalhadores e profissionais da
educação
Dr. João Monlevade – consultor da CNTE
15:00h Como se organizam os trabalhadores/as da educação no Brasil
Prof. Roberto Franklin de Leão – presidente da CNTE
16:00h Intervalo
16:30h Debate

Sexta-feira, 5 de setembro
09:00h Como se organizam os funcionários ou “não docentes” nos países participantes
Apresentação por país
10:30h Intervalo
11:00h Continuação do tema anterior
12:30h Almoço
14:00h Definição de uma estratégia de trabalho por país e na América Latina
Trabalho em Grupos
15:00h Definição do conceito sobre funcionários, não docentes, trabalhadores da
educação ou outro
16:00h Intervalo
16:30h Debate e deliberações do plenário

Veja as fotos na página da CNTE no Facebook.  

Imprimir