Por administrador em 05/abr/2013

CEF Myriam Ervilha mais uma vez inundado: até quando?



OLYMPUS DIGITAL CAMERANo mesmo dia em que se inaugurava um centro de educação infantil em Samambaia, o CEF Myriam Ervilha, localizado na mesma cidade, era inundado pela água da chuva, lama e esgoto. Essa é a quarta vez que isso ocorre só este ano, mas os problemas na escola são recorrentes, basta ver que um dos blocos da escola, o mais antigo, está condenado pela Defesa Civil há dez anos.

Cerca de dois mil alunos são atendidos no centro, que também abriga alunos do ensino médio. O corpo docente, direção e funcionários não suportam mais a situação e irão mobilizar a comunidade para protestar contra a demora em dar uma solução para os problemas de estrutura. Na manhã desta sexta-feira, o diretor do Sinpro, Cláudio Antunes, esteve no local e se reuniu com alguns professores. Segundo informações repassadas pelo GDF, uma nota de empenho será publicada no Diário Oficial, na próxima semana, para a construção de um muro na escola, mas está claro que a simples construção do muro, apesar de positiva, não resolverá a situação. Para se ter uma ideia, durante a reunião a energia elétrica teve que ser desligada, porque pequenos curtos circuitos estavam ocorrendo.

“A escola precisa de uma reconstrução completa, as constantes inundações comprometeram estruturas e a  fiação elétrica”, relata o diretor do Sinpro, que adiantou que outra medida a ser tomada pela comunidade escolar será procurar a Câmara Legislativa para garantir na LOA (Lei Orçamentária Anual) a alocação de recursos para a reconstrução da unidade escolar.

Imprimir