Trabalhadores e estudantes se unem em defesa da educação

    Nesta sexta-feira (12), estudantes realizarão um grande ato em defesa da educação pública. Sob o mote “educação, emprego e aposentadoria”, além de mais uma atividade de enfrentamento aos ataques e retrocessos promovidos pelo governo Bolsonaro, a mobilização faz parte do 57º Congresso da União Nacional dos Estudantes (Conune). A concentração será no Museu da República, às 10h. De lá, os manifestantes seguirão em marcha, rumo ao Congresso Nacional.

    De acordo com a diretora de Mulheres da UNE, Denise Soares, a expectativa é de que mais de 15 mil pessoas participem da mobilização. “Nesse momento que estamos passando onde a Educação está sendo fortemente atacada com cortes e diversos retrocessos, nós estudantes temos um papel primordial na linha de frente da defesa da Educação. A prioridade da UNE sempre foi e deve continuar sendo a defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade para todos e todas”, disse.

    A diretoria colegiada do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) convoca todos professores(as) e orientadores(as) educacionais a se somarem nesta luta, pois a educação é um direito fundamental que deve ser defendido por toda a sociedade. O sindicato entende que é preciso lutar por uma educação pública, gratuita, laica, plural, integral e de qualidade socialmente referenciada

    O Conune

    Este ano, o Conune será realizado de 10 a 14 de julho, na Universidade de Brasília e no Estádio Nilson Nelson, e contará com uma programação diversificada. Sob o tema “Na sala de aula é que se muda uma nação”, a pauta inclui debates, saraus e um ato na Esplanada dos Ministérios, agendado para dia 12 de julho, sexta-feira.

    Com informações CUT Brasília