SSP-DF divulga dado incorreto ao dizer que estudantes aprovam militarização

 
Por muitos dias a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) mancheta o site dela com uma informação não verídica. Uma das matérias em destaque apresenta a seguinte afirmação: “Comunidade escolar quer permanência de gestão compartilhada, revela pesquisa”.
 
O Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) fez uma análise mais aprofundada da referida pesquisa da SSP-DF, divulgada em junho deste ano, e verificou que a maioria dos estudantes rejeita a militarização das escolas (gestão compartilhada).
 
Com o título I Pesquisa de Situação Escolar – Escolas de Gestão Compartilhada, que utilizou técnica de amostragem e método survey, a SSP-DF apresenta vários dados muitos dos quais inconsistentes. Um exemplo é o primeiro quadro que faz uma síntese do denominado Programa de Gestão Compartilhada (GC) (militarização ou intervenção militar) e diz, no cabeçalho do quadro, que a militarização foi avaliada positivamente.
 
 
Não é verdade. Nesse quadro, a SSP-DF mostra quatro gráficos em forma de pizza. O problema começa nos quadrantes dos estudantes, professores, servidores e militares. Além do gráfico em forma de pizza, nos quadrantes de estudantes, professores e servidores há outro gráfico em forma de torre com a pergunta “Quer que a GC continue?”. No quadrante dos militares, esse segundo gráfico não aparece.
 
 
 
O Sinpro-DF já solicitou os dados dos militares e a disponibilização da pesquisa completa e não teve resposta até hoje. A Lei de Acesso à Informação diz que o órgão público tem um prazo de 20 dias para esclarecer apresentar as informações solicitadas. Esse prazo começou a ser contado a partir do dia 15 de agosto.
 
“Somente com a pesquisa completa teremos a real dimensão da opinião da comunidade escolar a respeito da militarização. A falta do dado na apresentação da pesquisa ao público revela problemas de transparência e até de manipulação de dados.
 
Outro quadro comparativo da gestão compartilhada, também em forma de pizza, mostra, claramente, que a maioria dos estudantes gosta da escola como ela era antes da militarização. Confira.
 
 
 
Skip to content