Sinpro repudia tratamento discriminatório do GDF com os(as) professores(as)

A exemplo de outras situações o Governo do Distrito Federal, através da Secretaria de Educação do DF, tenta impor aos profissionais do magistério público critérios diferenciados para gozo do ponto facultativo.
O Sinpro repudia o tratamento diferenciado dispensado aos profissionais do magistério que cumprem os dias letivos. É necessário que a Gestão Democrática seja de fato colocada em prática e questões de interesse da escola sejam amplamente discutidas com a comunidade escolar.
Não vamos aceitar que o GDF, de forma impositiva, discrimine a categoria.

Skip to content