Sinpro convoca base para ato pela paz e segurança nas escolas

Nesta segunda-feira (2), a comunidade escolar do Colégio Estadual Machado de Assis, em Águas Lindas de Goiás realizará um ato pela paz e pela segurança nas Escolas Públicas. A concentração é partir das 15h, na escola, localizada na quadra 03, lote 01, Parque das Águas Bonitas.

O sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) convida todos que estiverem em coordenação a engrossarem essa a mobilização contra a violência que matou mais um professor no estado de Goiás.

Entenda

Na última sexta-feira (30), o coordenador pedagógico do Colégio Estadual Machado de Assis, Bruno Pires de Oliveira, de 41 anos, foi esfaqueado por um jovem de 18 anos, que fugiu de moto após o crime. O coordenador chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

 

Na foto, Bruno Pires de Oliveira. Investigação inicial aponta que o suspeito não gostou de ter sido retirado de um projeto esportivo na escola e, por isso, cometeu o crime

 

De acordo com o delegado responsável pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), Cleber Martins, ao que tudo indica, o aluno não ficou satisfeito ao ser cortado, devido ao baixo rendimento escolar, de um projeto esportivo e resolveu tirar satisfação com o coordenador, o que resultou no crime. O Colégio Estadual Machado de Assis está fechado, e foram colocados cartazes e uma faixa preta para informar sobre o luto

Infelizmente, em apenas quatro meses, este é o segundo caso de violência nas escolas. Em 30 de abril deste ano, após uma discussão, um adolescente de 17 anos matou a tiros Júlio Cesar Barroso de Souza, 41 anos, coordenador pedagógico da Escola Estadual Céu Azul, em Valparaíso de Goiás.

É com extremo pesar que o Sinpro recebe mais uma notícia de violência nas escolas. Mais uma morte trágica e por motivo banal no ambiente escolar, reitera a importância de proteger os estudantes e todos profissionais em educação. É preciso fortalecer o Batalhão Escolar e investir em políticas de Segurança Pública. A diretoria colegiada do Sinpro se solidariza aos familiares e amigos e coloca-se à disposição da comunidade escolar. A luta pela a paz é um dever de todos e todas.

Skip to content