Lentidão na vacinação só distancia o possível retorno das aulas presenciais

O Governo do Distrito Federal incluiu mais 25 categorias profissionais na lista de prioridades de vacinação contra a Covid-19. Apesar da inclusão de integrantes das forças de segurança, dos rodoviários, de fiscais do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon) e auditores da Secretaria DF Legal, dentre outras categorias, o governador Ibaneis Rocha segue com uma política de vacinação para toda a população extremamente lenta. 

O Sinpro considera positiva a imunização destes(as) profissionais, mas é preciso registrar que não notamos agilidade na vacinação de toda a população do Distrito Federal, tão pouco para os(as) profissionais da educação. Isto só distancia um possível retorno presencial nas escolas públicas do DF, uma vez que isto se dará apenas após a vacinação dos(as) professores(as), orientadores(as) educacionais e demais profissionais que trabalham nas escolas.

Para a diretora do Sinpro, Letícia Montandon, não é priorizando algumas categorias em detrimento de outras que daremos um fim à pandemia, mas na imunização de toda a população. “Em qualquer lugar do mundo, todas as vidas devem ter o mesmo valor e o mesmo cuidado, pois viver é um direito e nada pode mudar isso”, ressalta.

 

Ibaneis, cadê a vacina?

A vacinação em massa da população do DF contra a Covid-19 é possível e só depende do governador Ibaneis Rocha. Por isso, o Sinpro-DF lançou, no dia 16 de março, a campanha Ibaneis, cadê a vacina?. A campanha é realizada de forma virtual e possibilita que a categoria e a população em geral enviem mensagens diretas ao governador, exigindo a compra direta do imunizante, sem depender apenas da política nacional de vacinação.

A adesão à campanha Ibaneis, cadê a vacina? é simples. Basta entrar no site Educação Faz Pressão, clicar em cima dos ícones das redes sociais abaixo da foto do governador Ibaneis Rocha e enviar uma mensagem exigindo a compra direta de vacina contra a covid-19.

Além da pressão sobre o governador via plataforma Educação Faz Pressão, a diretoria do Sinpro-DF orienta que os materiais publicados nas redes sociais do Sindicato sejam curtidos, comentados e compartilhados. A estratégia é utilizada para ampliar a performance dos posts, chegando assim a mais pessoas.

Matéria em LIBRAS

Skip to content