Professores em greve acompanham julgamento sobre a paralisação em SE

Nessa quarta-feira (17), desde o início da manhã, os(as) professores(as) realizam ato público em frente Tribunal de Justiça de Sergipe durante o possível julgamento pelo pleno do Tribunal de Justiça o Agravo Regimental do Sintese (Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe), que contesta a decisão liminar do desembargador José dos Anjos sobre da ilegalidade da greve dos professores da rede estadual.
Essa decisão é crucial para todos(as) os(as) servidores(as) públicos(as) estaduais e municipais, pois a partir dela poderão ter garantido, ou não, o direito de greve. Nesse sentido, essa decisão não diz respeito somente a greve dos(as) professores(as) da rede estadual, mas de todos(as) os(as) servidores(as) públicos(as) sejam eles do Estado ou dos 75 municípios sergipanos.
A expectativa da categoria é que o pleno do Tribunal de Justiça faça valer a lei de greve e a súmula do Supremo Tribunal Federal que garante aos(às) servidores(as) públicos(as) de todo Brasil o direito de realizar greve como instrumento de reivindicação dos direitos.
Roberto Leão, presidente da CNTE, está em Aracaju e acompanha o julgamento ao lado dos sindicalistas.
(Com informações do Sintese)

Skip to content