Nascidos em março, podem sacar a 2ª parcela do auxílio nesta terça-feira

notice

A Caixa libera nesta terça-feira (2) as transferências e os saques da segunda parcela do auxílio emergencial para 2,7 milhões de trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores individuais e desempregados nascidos em março.

A segunda parcela do benefício foi depositada nas poupanças sociais digitais que a Caixa abriu para os 50,5 milhões de trabalhadores cujos cadastros foram aprovados pela Dataprev no início do processo, mas os saques e transferências foram bloqueados até a sexta-feira (29).

A Caixa abriu a poupança digital mesmo para trabalhadoras que receberam a primeira parcela em outras contas informadas. Segundo a Caixa, o motivo foi evitar aglomerações. Para isso, bloqueou os saques e fez um calendário para o trabalhador poder botar a mão no dinheiro. Mas, a imprensa fala que um dos motivos também foi a falta de moedas.

As transferências do dinheiro das contas das poupanças digitais para outros bancos estão sendo feitas de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários.
Os recursos estão sendo transferidos automaticamente para as contas indicadas.

No último sábado (30), foi liberado o saque e a transferência para os beneficiários nascidos em janeiro, na segunda receberam os nascidos em fevereiro e nesta terça (2), recebem os nascidos em março. Neta quarta-feira (3), a liberação será para os nascidos em abril, e assim por diante até o sábado, dia 13 de junho, para os nascidos em dezembro, com exceção do domingo (7).

A transferência dos valores será feita para quem indicou contas para recebimento em outros bancos ou poupança existente na Caixa. Com isso, esses beneficiários poderão procurar as instituições financeiras com quem têm relacionamento, caso queiram sacar.

Segundo a Caixa, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial.

Todos os beneficiários do Bolsa Família elegíveis para o auxílio emergencial já receberam o crédito da segunda parcela.

A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 14h, serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 14h, o atendimento continua até o último cliente, informou o banco.

O banco lembra ainda que fechou parceria com cerca de 1.200 prefeituras para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas.

Fonte: CUT

Skip to content