Live debate as políticas educacionais brasileiras

Nesta quinta-feira (29), às 19h, o Sinpro realiza uma Live avaliando as Políticas Educacionais Brasileiras. Desde 2016, a partir do golpe que retirou de forma totalmente ilegítima a presidenta Dilma Rousseff da presidência da República, o Brasil tem acumulado retrocessos nas políticas educacionais.

O Fórum Nacional Popular de Educação tem acumulado este debate nos últimos anos, realizando a discussão nacional da educação sob um olhar das várias entidades educacionais. A ideia da Live é que membros do Fórum façam esta discussão mostrando, à luz das discussões que o Fórum tem feito nacionalmente, como perdemos nestes últimos anos.

A partir do golpe, com a chegada de Michel Temer, a eleição de Jair Bolsonaro e com as contrarreformas, tivemos uma modificação muito grande na realidade da política nacional, principalmente para o Ensino Médio. No governo Bolsonaro, temos constatado um corte constante de recursos para a Educação e a falta de política clara do Ministério da Educação para o segmento educacional. Ao contrário, o MEC tem implantado uma política de esvaziamento da educação pública, das escolas e da construção de um processo de privatização da escola pública.

É diante deste cenário que os membros do Fórum Nacional Popular de Educação estarão debatendo com diretores do Sinpro e com a categoria as políticas educacionais neste contexto de pandemia, agravadas pela ausência de governo.

Além de mais investimento para a educação e da valorização dos(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais, o Sinpro defende uma escola mais democrática, laica e com qualidade diferenciada.

A Live será transmitida pelo Facebook e Youtube do Sinpro, e participarão as professoras doutoras Natália Duarte, diretora da ANPAE-DF; Márcia Aguiar, professora titular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Luiza Sussekind, cientista do Estado (FAPEFJ) e pesquisadora produtividade (CNPQ); da professora mestra Marilene Betros, dirigente da APLB sindicato, dirigente da CNTE e professora da rede pública do estado da Bahia; além dos diretores do Sinpro Cláudio Antunes e Berenice D’Arc. Participe!

Skip to content