Live aborda situação das trabalhadoras da saúde em meio à pandemia, nesta quarta (10)

Nesta quarta-feira (10), a secretaria de Mulheres Trabalhadoras da CUT-DF realizará um debate sobre a situação das trabalhadoras da saúde durante a pandemia do novo coronavírus. A discussão será transmitida ao vivo pelo Facebook da Central, a partir das 20h.

Além da secretária da pasta, Thaísa Magalhães, participarão do debate a deputada distrital (PT-DF) e médica sanitarista, Arlete Sampaio; a assessora do Conselho Nacional de Saúde e militante da Central dos Movimentos Populares (CMP), Cristiane dos Santos; e a assistente social do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) e militante da Marcha Mundial das Mulheres, Ester Dantas.

Na linha de frente no combate ao coronavírus, as trabalhadoras da saúde não têm medido esforços para salvar vidas. Dados do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) apontam que, em escala global, 70% das equipes de saúde são formadas por mulheres. No Brasil, o percentual é de 65%, chegando a quase 100% em algumas carreiras.

“Nesse contexto da pandemia, as mulheres já são as trabalhadoras que estão mais sobrecarregadas, porque recai sobre elas o cuidado com doentes, com filhos, cuidados domésticos que, historicamente, são embutidos como obrigação delas e outros. Tudo isso se soma a um trabalho que dentro dos hospitais é exaustivo. Então elas estão expostas ao vírus, sob grande pressão e ainda têm que lidar com a sobrecarga de trabalho que a sociedade embute. Isso gera um problema de saúde mental para essas pessoas que estão cuidando dos outros, mas que precisam de cuidados também”, disse Thaísa.

Fonte: CUT-DF

Skip to content