GDF prejudica milhares de estudantes ao não pagar empresas de transporte escolar

As empresas que fazem transporte escolar de estudantes para áreas rurais e outras escolas de natureza especial pararam suas atividades pela falta de pagamento do GDF. Dezenas de milhares de estudantes estão sem condições de irem para a escola, porque a Secretaria de Educação do DF não fez o repasse devido para as empresas de transporte.
Algo similar já aconteceu com os(as) trabalhadores(as) que fornecem as merendas escolares e também os vigilantes que muitas vezes não recebem em dia pela falta de compromisso do GDF.
A dívida do GDF com as empresas já passa dos R$ 40 milhões e se arrasta desde 2014. Em entrevista ao Metrópoles, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros e do Transporte Escolar do Distrito Federal, Valdelino Barcelos, diz que, em função deste atraso nos repasses, não há mais como rodar, sem receber os salários. “Além disso, não temos dinheiro para abastecer, trocar óleo dos carros”, assegura o sindicalista.
Na tarde desta segunda-feira (31), a categoria faz uma assembleia com indicativo de greve. Enquanto o governador Rollemberg não honra esta dívida, milhares de crianças e adolescentes estão impossibilitados de irem para a escola.

Skip to content