Funcionalismo da UnB aprova estado de greve

Em assembleia geral realizada nesta terça-feira (31), os servidores lotados na Universidade de Brasília (UnB) aprovaram estado de greve e paralisação no próximo dia 10 de novembro. Além disso, por unanimidade, os trabalhadores deliberaram a ampla participação da categoria no Dia Nacional de Mobilização, Luta e Paralisações, convocado pela Central Única dos Trabalhadores para o mesmo dia.
De acordo com o coordenador do SINTFUB, Sindicato que representa a categoria, Mauro Mendes, no atual cenário que o país enfrenta, é fundamental intensificar a mobilização. “Mais que nunca, é necessário organizar a luta e o enfrentamento aos retrocessos. Temos que mostrar ao governo e aos patrões que estamos organizados e não vamos recuar. Nossa luta contra as retiradas e, principalmente, contra as nocivas reformas seguirá firme”, explica o dirigente.
Os cortes de pessoal e serviços na UnB são decorrentes da redução orçamentária da educação, como já prevista com a instauração do golpe no país. Além dos trabalhadores terceirizados, o número de estagiários e outros profissionais também será reduzido nos quatro campus da universidade.
Uma nova assembleia será realizada no próximo dia 14 para avaliar o indicativo de greve. O encontro acontece na praça Chico Mendes, às 9h.

Skip to content