Fórum Popular da Natureza debate a degradação ambiental

Tem início nessa segunda-feira (01) o Fórum Popular da Natureza, que este ano traz como ponto de debate as causas e efeitos da degradação ambiental. O Fórum, concebido por organizações sociais, sindicatos, pesquisadores, artistas e ativistas, vai até o dia 10 de junho e ainda fortalece o processo de resistência popular.

Durante os dez dias os(as) participantes terão a oportunidade de participar de oficinas, apresentações artísticas e mesas de debate pela internet como forma de garantir o isolamento social recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Um dos objetivos, segundo Iolanda Rocha, do Coletivo de Meio ambiente do Sinpro-DF, é aprofundar nossa compreensão da crise ecológica e conhecer caminhos que vêm sendo trilhados pelas pessoas e organizações no combate à degradação e injustiça socioambiental.

“É muito importante que as pessoas tomem conhecimento da realização on-line do Fórum Popular da Natureza. Várias oficinas, palestras, debates e shows ocorrerão de primeiro a dez junho. Estamos vivendo um momento crítico de ameaças à vida no Planeta Terra. Podemos ser a diferença que o mundo precisa, na luta por um Planeta melhor para cada ser vivo”, ressalta Iolanda Rocha.

O Fórum Popular da Natureza criou uma comunidade virtual para compartilhamento de experiências, organização e produção de conhecimento. Será nosso espaço virtual aberto a todos(as) que quiserem construir o FPN. Para participar, cadastre-se no link https://comunidade.forumdanatureza.org.br/.

Você poderá acompanhar as atividades em nossas redes: facebook.com/forumpopulardanatureza youtube.com/forumpopulardanatureza.

 

Participe das oficinas desta segunda-feira (1º):

 

12h10: Sucata Quântica

16h10: Paulo Freire para entender a mais-valia

18h10: Arte Indígena: tecelagem manual e pintura corporal

 

Confira aqui a lista completa de oficinas. 

 

Debates virtuais a partir de quinta (4)

Da quinta-feira (4) ao sábado (6), serão realizados debates virtuais com a presença de estudiosos e políticos, intercalados por apresentações artísticas. A primeira live, na quinta-feira, terá como tema a “Pandemia como parte da crise ambiental: é possível enfrentar as mudanças climáticas sem mudar o sistema?”, com a presença de Luiz Marques, professor do Departamento de História (IFCH) da Unicamp; Vijay Prashad, diretor do Instituto Tricontinental de Pesquisa Social; do cientista brasileiro Miguel Nicolelis; e do filósofo Marildo Menegat.

Em 5 de junho, os escritores Mike Davis, Rob Wallace e Sabrina Fernandes, do canal Tese Onze, no YouTube, discutirão o tema “capitalismo, mudanças climáticas e pandemia”. Já no dia 6, haverá, entre outros, o debate “Qual é o papel dos Movimentos na (Re)Construção do mundo pós pandêmico?”, com a participação de Alex Cardoso, do Movimento Nacional dos Catadores de Recicláveis; Sônia Guajajara, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil; Miriam Nobre, da Marcha Mundial das Mulheres; e Adriana Lima, do Fórum dos Povos e Comunidades Tradicionais.

 

Oficinas retornam no domingo (7)

A partir de 7 de junho até o fim do fórum, as oficinas voltam a ser oferecidas por organizações e atividades do FPN. Entre elas estão: “Ecossocialismo desde el sur: bem viver e descolonialidade”, oferecida pelo Coletivo Subverta; “Alternativas sistêmicas ao capitalismo em tempos de pandemia”, organizada pela Associação Brasileira Organizações Não Governamentais (ABONG), pelo ISER Assessoria e pelo Coletivo 660; “Desmatamento, grilagem e pandemia: o que o governo não tem feito pela Amazônia”, pelo Grupo Carta de Belém; e “Conflitos no campo brasileiro: o de sempre em tempos de bolsonarismo e pandemia”, pela Comissão Pastoral da Terra.

O Fórum Popular da Natureza também lançará uma carta-manifesto em 13 de junho, com ações de continuidade do evento, pensado para ser um processo contínuo, por meio de articulação, reflexão e enfrentamento da sociedade civil com relação às questões de destruição da natureza e das mudanças climáticas.

Para conferir a programação completa, clique aqui para acessar o site do Fórum Popular da Natureza (FPN).

Skip to content