Dia Internacional do Abraço: escolas do DF são convidadas a comemorarem até 1º de julho

O Dia Internacional do Abraço foi comemorado, na quarta-feira (22), em várias escolas do Distrito Federal. E todas foram convidadas a praticar a ação até 1º de julho. O projeto Abrace Mais – Escola do Abraço busca envolver estudantes, pais e mães, professores(as) e funcionários técnico-administrativos(as) com um dever de casa: a prática do abraço solidário.

O coordenador da campanha, professor Francisco Filho, diz que a iniciativa existe há mais de 30 anos. “O objetivo é promover, ainda mais, a humanização, com aspectos solidários e de voluntariado nas escolas e levar isso para dentro de casa e para a comunidade. O abraço solidário é aquele capaz de unir as pessoas que, mesmo perto, estão distantes”, diz o professor. 

Ele indaga sobre como manter a humanização em tempos de uso massivo da tecnologia e da inteligência artificial, que desconectam, por vezes, as pessoas bem próximas. Entre outras propostas, seria a solidariedade e o voluntariado uma ação a promover a humanização?

“A humanização promove o reconhecimento e o reconhecimento a felicidade. Pessoas felizes são mais produtivas, mais engajadas e motivadas em torno de um propósito em comum e um antídoto a depressão, a enfermidades e a morte prematura. Quando a pessoa percebe que a comunidade em que está inserida olha para ele e o faz sentir importante, promove o relacionamento contribuindo para que esta pessoa construa pontes e conexões concretas de crescimento e valorização pessoal e coletiva”, afirma.

Francisco Filho ressalta que a ação também visa a identificar estudantes que “desempenham o voluntariado” e compartilhem suas experiências de formar o despertar nos demais a ação voluntária e a gerar ações que beneficiem a comunidade. Ele diz ainda que a ação procura conscientizar também um olhar sobre os refugiados que tem chegado ao Brasil.

Desapego e doações

Além de abraçar o próximo, a “lição de casa” consiste em praticar o desapego, ou seja, levar para os centros de ensino aquilo não está mais sendo usado. Valem roupas, agasalhos e calçados, que serão doados para entidades filantrópicas.

“Não está usando, desapega. Doar faz bem”

Francisco Filho informa que a campanha Escola do Abraço está nas redes sociais. Para participar, as escolas só precisam acessar Abrace Mais e mandar mensagem (in box). Ele avisa que “as matrículas estão sempre abertas na Escola do Abraço o ano todo. Vem!”

 Já as pessoas que moram ou trabalham perto das escolas podem se certificar se aquele colégio está participando da campanha. Aí, diz ele: “É só entregar as doações”.

“Que toda escola seja uma escola do abraço o ano todo”

As instituições públicas e privadas, os ambientes corporativos, condomínios, associações etc. podem agendar as ações do Abrace Mais.

 

Skip to content