Defensores da Mordaça hostilizam e tentam intimidar professores

Se alguém ainda tinha dúvidas sobre o PL da Mordaça e as intenções de seus mentores é melhor repensar a situação. A Escola sem Partido – que tem como expoente aqui no DF a deputada distrital Sandra Faraj (Solidariedade), e agora o também deputado Rafael Prudente (PMDB) – partiu com tudo para cima de professores e professoras, tentando intimidar os que querem e vão participar do ato de quarta-fera (24) organizado pelo Sinpro, o #EDUCACAOLIVRE. A ideia do Sindicato é que a categoria use roupas brancas nesse dia, marcando a luta pela liberdade do docente ensinar e pelo direito dos estudantes de aprender.
Em uma ofensiva completamente insana, chamam também para amanhã o #DiaDoFlagra, uma campanha que pretende indentificar – para punir depois – os docentes que aderirem ao ato do Sinpro. Na página desse grupo em uma rede social está estampada a seguinte frase: “Saibam quem são os professores a favor do abuso intelectual dos estudantes”. E tem mais: “Atenção: Campanha do Sinpro vai identificar professores que usam a sala de aula ilegalmente para fazer a cabeça dos alunos”.
escola_sem_partido
Intimidação pura.
Nos pensamentos enviesados dos defensores da Escola sem Partido, a categoria passa de educadora a doutrinadora. É no âmbito de movimentos como este que se escondem pessoas adversas às liberdades – previstas, inclusive, na Constituição brasileira.
E vão além. Chegam ao absurdo de criticar a postura dos professores paranaenses que discutiram com os estudantes o massacre promovido pelo governador Beto Richa (PSDB). Classificam o debate como um “sintoma trágico do verdadeiro boicote ao futuro que está se alastrando pelo sistema de ensino nacional”.
escola_sem_partido1
Isso tudo tem nome e já foi expurgado da História: fascismo.
A diretoria colegiada do Sinpro enfatiza que a categoria não se intimidará diante de situações como a que se apresenta e reforça o apelo para que professores e professoras adiram em massa ao #EDUCACAOLIVRE.
educaca_livre
O PL da Mordaça e seus desdobramentos serão objeto de debate na Comissão Geral na Câmara Legislativa. A atividade ocorre na quinta-feira (25), no plenário da Casa, a partir das 15h. A diretoria colegiada do Sinpro-DF convoca toda a categoria para participar.
Leia mais >>> 24 de junho: Dia de Luta contra o PL da Mordaça

Skip to content