De forma autoritária, GDF modifica calendário escolar

O secretário de Educação, Júlio Gregório, e o de Relações Institucionais, Marcos Dantas, comunicaram, em reunião com a Comissão de Negociação do Sinpro, no fim da tarde desta quarta-feira (7), que o Calendário Escolar de 2015 foi alterado. O novo calendário anunciado estabelece o retorno dos(as) professores(as) para o dia 19 de fevereiro e o início do ano letivo em 23 de fevereiro com término em 29 de dezembro de 2015 e, dentre outras mudanças, reduz o período de recesso de julho e diminui os feriados.
Foi uma medida unilateral e, com isso, o GDF faz um arranjo para sair da situação irregular do não-pagamento do abono de férias. É a primeira vez em sete anos que o GDF modifica o calendário escolar sem consultar a categoria e o Sinpro. Os representantes da Comissão de Negociação do Sinpro protestaram contra as modificações e lembraram que o calendário em vigor foi intensamente discutido e construído pela própria categoria e resultado da negociação entre o Sinpro e o GDF. Contudo, Gregório contestou os protestos dizendo que “a prerrogativa é do governo”.

Skip to content