Coronavírus – Professores poderão suspender débitos relacionados a empréstimos com o BRB

O Sinpro entrou em contato com a direção do Banco de Brasília (BRB) para buscar informações mais precisas sobre os serviços contraídos pelos(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais que são clientes do banco, em especial os empréstimos. Uma das dúvidas mais recorrentes da categoria é se a instituição bancária abriria espaço para uma negociação de suspensão dos débitos de empréstimos, e como isto poderia ser negociado.

Em resposta o BRB disse que fará a negociação de suspensão de débitos relacionados a empréstimos que já estão com parcelas a vencer, mas que o cliente (professor e orientador) terá de entrar em contato com o banco pelos meios eletrônicos (Banknet, Internet e aplicativos), ou através do Telebanco, pedindo para conversar no sistema do Tele agência. O sindicato recomenda que aqueles(as) que precisarem desta suspensão de descontos para entrarem em contato com o banco.

O Sinpro salienta que isto é uma negociação, uma vez que a dívida não será cancelada. O que acontecerá é uma reprogramação de data para que estas parcelas eventualmente suspensas a pedido do cliente sejam posteriormente pagas. Por ser uma operação de crédito ou bancária, haverá incidência de juros.

Para que isto fique claro e transparente para todos(as) os(as) interessados(as) em fazer esta negociação, o melhor é ligar para o gerente da sua conta, já que o banco continua funcionando para atendimentos eletrônico e telefônico.

Skip to content