Coronavírus e dentista: devo manter o tratamento?

As necessidades odontológicas continuam mesmo durante a pandemia (declarada pela OMS em 11/03/2020). Durante este período, muitos serviços considerados não essenciais foram pausados sem previsão de volta.  Pacientes e profissionais tiveram receios em dar continuidade aos tratamentos. Alguns consultórios e clínicas foram paralisados, outros se adequaram às regras de biossegurança e atendiam emergências ou seguiam com os tratamentos.  Com as mudanças de rotina, hoje já é possível viver uma maior flexibilização destes serviços oferecidos.

 Após 7 meses de pandemia declarada, torna-se essencial a continuidade de alguns tratamentos, mesmo não considerados emergenciais. Porém, é necessário levar alguns elementos em consideração tais como:

–  A Covid é uma doença transmitida por via respiratória;

– A formação de aerossóis (aquele spray que fica suspenso no ar) pode ocorrer em certos procedimentos odontológicos;

Por isso, o indicado é que você entre em contato antecipadamente com seu dentista por telefone para que ele cheque a necessidade de uma avaliação presencial.

Seguem algumas situações clínicas que são consideradas essenciais ou que apresentam um menor risco de contaminação:

  • Fraturas dentárias que provocam dores ou que causem traumatismos na boca;
  • Dores de dente (s) aguda (s), espontâneas ou durante a alimentação;
  • Sangramentos gengivais frequentes;
  • Gengiva (s) ou rosto inchados;
  • Cáries extensas com cavidades abertas;
  • Restaurações com problemas que estejam provocando dor ou que interferem na estética;
  • Dores relacionadas a processos infecciosos envolvendo os terceiros molares (siso ou dente do juízo);
  • Infecções após extração (s) dentária (s);
  • Ajustes ou reparos em próteses dentárias fixas ou removíveis que estejam causando dores ou dificuldades durante a mastigação;
  • Dores relacionadas após tratamentos de canais;
  • Fixação, troca ou remoção de fio (s) ou de braquete (s) em aparelhos fixos, se os mesmos estiverem traumatizando a boca;
  • Traumas dentários acidentais e;
  • Situações em que o tratamento odontológico é necessário ser finalizado para dar continuidade a um tratamento médico.

 

É importante que você faça a sua parte também! Preste atenção se o seu dentista e a sua equipe estão paramentados com o kit de proteção individual:  propés, máscara, óculos de proteção, protetor facial, touca, avental e luvas descartáveis.  Outra dica importante: observe de forma geral se o local está dentro das normas de higiene e biossegurança. Caso não esteja, não se sinta desconfortável em cancelar o tratamento, pois a sua segurança deve estar em primeiro lugar.

Atente-se:  A saúde bucal influencia diretamente na saúde do corpo em geral, principalmente quando temos quadros de inflamação e/ou infecção. Dessa forma, manter a saúde bucal é fundamental para evitar problemas de saúde e assim manter a qualidade de vida.

Skip to content