CLDF derruba veto de Rollemberg sobre nomeação de orientadores. Mais uma vitória da luta

Por 19 votos a favor e 5 abstenções, a Câmara Legislativa do Distrito Federal derrubou, durante a tarde desta terça-feira (25), o veto do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) às duzentas nomeações de orientadores(as) educacionais. A última convocação de orientador ocorreu em 2008 e desde então o GDF não nomeou nenhum profissional da área, acarretando uma carência de mais de 500 pedagogos(as)-orientadores(as) na rede pública de ensino do DF e a distância do número previsto no Plano de Carreira, que são 1.200 profissionais na rede. Atualmente temos pouco mais de 700 orientadores(as), algumas escolas sem nenhum profissional e em outras, orientadores sobrecarregados.

 _dsc5923

A pressão e a mobilização do Sinpro e da categoria garantiram, em 2014, a realização de concurso público para esse segmento, o que possibilita a ampliação do quadro de orientadores educacionais na SEE. Esta ampliação cumpre com a Portaria nº 32/2012, que modula o profissional da área e garante, em média, um orientador para cada 500 estudantes, e com o Plano de Carreira do Magistério Público do DF (Lei 5.105/13), que garante a criação de até 1.200 cargos nessa área.
_dsc5976
“A importância deste veto vem no sentido de garantir a convocação destes profissionais do concurso de 2014, onde foram criados 1.200 mil cargos e, hoje, na Rede, temos uma carência de mais de 500 orientadores. Neste sentido, esta derrubada reforça a luta dos concursados para que possa se oferecer um trabalho de qualidade em todas as unidades de ensino do DF”, salienta o diretor do Sinpro Luciano Matos, complementando que a derrubada corrige um equívoco do governador. “Portanto é uma vitória importante, mas ainda temos uma luta contínua tendo em vista a necessidade destes profissionais nas escolas”.
Para a diretora do Sinpro Meg Guimarães, foi uma vitória importante já que o governador Rollemberg utilizou o veto para dar a desculpa da falta de dinheiro. “Com a derrubada deste veto, conseguimos garantir para 2017 a nomeação de até 280 orientadores(as). O governo será obrigado a incluir isto no orçamento do próximo ano. Não conseguimos corrigir toda a carência, mas avançamos”, comemora a diretora.
_dsc5954  _dsc5957
Fotos: Deva Garcia

Skip to content