CEF 30 de Ceilândia realiza ato por mais segurança

    Estudantes, professores(as), diretores do Sinpro e a comunidade escolar de Ceilândia realizaram um ato nessa segunda-feira (15) contra a falta de segurança no Centro de Ensino Fundamental 30. Segundo o relato de professores(as) e pais de alunos(as), criminosos já invadiram a escola armados e fizeram ameaças de morte. A direção do CEF já solicitou a presença do Batalhão Escolar nas imediações da escola, mas até o momento nada foi feito.

    Cansados(as) do descaso das autoridades e das constantes ameaças feitas pelos criminosos, a comunidade escolar realizou o ato pedindo mais segurança. Um dos presentes no ato, o diretor do Sinpro Luciano Matos disse que além das ameaças, os bandidos entram na escola e empurram vigilantes, ameaçam fazer arrastões, fatores que tem deixado estudantes e professores assustados. “Mesmo debaixo de chuva a comunidade esteve presente e solicitou mais segurança para a escola não somente em situações pontuais, mas diariamente. Desde o início do ano já foram duas vezes que a escola é ameaçada e precisamos dar um basta nisso”, ressalta.

    O Sinpro cobra investimento na educação com a construção de mais escolas, na reforma de várias unidades escolares, mas também mais segurança. Reivindicamos a presença do Batalhão Escolar nas imediações do CEF para que casos como este não voltem a acontecer.