Atraso das pecúnias prejudica categoria

Mais uma vez, o Governo do Distrito Federal (GDF) desrespeitou a carreira magistério. Isso porque na última sexta-feira (1º), todas as categorias do funcionalismo público do DF receberam as pecúnias referentes ao mês de outubro de 2016, exceto, os servidores da educação.

A Secretaria de Estado de  Educação alegou que a folha de pagamento e os procedimentos necessários para que a Secretaria de Fazenda efetuasse o pagamento não foram encaminhados em tempo hábil.

Os valores das pecúnias deveriam ser pagos conforme o acordado na gestão passada, sempre no último dia útil do mês.  Mas,  infelizmente, a pasta da Educação não tem prioridade nesta gestão e o governo simplesmente age com indiferença à uma categoria tão importante para a sociedade como o magistério. O Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) considera a atitude um descaso com professores(as) e orientadores(as), e pede mais atenção aos prazos de pagamento para que  trabalhadores e trabalhadoras não sejam  prejudicados novamente com atrasos.

Os esforços para garantir demais direitos e o pagamento das pecúnias em dia são lutas permanentes do sindicato,  por isso, seguiremos atentos para que atrasos como estes não voltem a acontecer.

Na tarde desta terça-feira (5), a diretoria colegiada do Sinpro se reunirá com representantes da Secretaria de Fazenda para cobrar agilidade no pagamento das pecúnias e também esclarecer questões sobre o parcelamento da dívida junto ao Banco de Brasília (BRB).

Skip to content