Ato Cultural, nesta quarta (28), marca luta em defesa dos serviços públicos

No Dia da Servidora Pública e do Servidor Público ─ comemorado em 28 de outubro ─ a CUT-DF e as entidades que representam o grupo ─ e as empregadas públicas e os empregados públicos ─  no Distrito Federal realizarão ato cultural com grandes atrações. A atividade marca a intensa mobilização em defesa dos serviços públicos e contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 32/2020), que apresenta a primeira fase da reforma administrativa de Bolsonaro-Guedes.

O ato também será marcado pela luta em defesa de empresas públicas que estão na mira da privatização, como os Correios, Banco do Brasil, Petrobras, Caixa Econômica e, no Distrito Federal, a Companhia Energética de Brasília (CEB).

Além de debates conjunturais e falas políticas, a atividade contará com apresentações artísticas diversas. A transmissão será a partir das 18h pela TV Comunitária ─ Canal 12 na NET ─ e pelas páginas do Facebook das entidades que compõem o movimento.

“É um dia para lembrarmos a importância da servidora pública e do servidor público na prestação de serviços à sociedade e também de ressaltarmos a necessidade da sua valorização. Nesta data, reforçaremos ainda nossa mobilização contra a reforma administrativa que, na prática, significa a destruição dos serviços públicos, e nosso posicionamento contra a venda de empresas públicas que são fundamentais para a população”, disse o presidente da CUT-DF, Rodrigo Rodrigues.

Saiba mais sobre a reforma administrativa e como ela compromete a prestação de serviços públicos no país na nossa série REFORMA ADMINISTRATIVA | O Brasil por um fio. 

Fonte: CUT-DF

Skip to content