“Anísio Teixeira e seu legado à Educação do Distrito Federal: história e memória”

A obra Anísio Teixeira e seu legado à Educação do Distrito Federal: história e memória, publicada pela Editora da Universidade de Brasília (UnB), será lançada no dia 18 de outubro (quinta-feira), às 17h, no Centro de Excelência em Turismo (CET/UnB), no Campus Universitário Darcy Ribeiro (Asa Norte).
O evento comemora, ainda, o aniversário de inauguração da primeira escola pública da Capital, construída em madeira, no ano 1957. Essa escola, denominada Júlia Kubitschek, foi projetada por Oscar Niemeyer e erguida na Candangolândia. Esse valioso patrimônio já não existe, devido à falta de preservação. No entanto, está em andamento um projeto de reconstrução do prédio, nos moldes originais, para abrigar o futuro Museu da Educação do Distrito Federal e possibilitar mostras expositivas do acervo reunido ao longo dos anos de pesquisas e que serve de base para a escrita da obra que será lançada, nessa ocasião.
O livro contempla um conjunto de eixos temáticos relativos à história da educação do Distrito Federal, desde seus primórdios à atualidade. Organizado pelas professoras Eva Waisros Pereira, Laura Maria Coutinho e Maria Alexandra Militão Rodrigues, a obra resulta do trabalho de investigação na linha de pesquisa “Educação do Distrito Federal: história e memória” (HISTEDERBR-DF), cadastrada no CNPq. Os autores são docentes, pesquisadores e estudantes da Universidade de Brasília, professores da rede pública de ensino do DF e uma professora da Universidade Federal de Goiás.
O levantamento de documentos textuais, iconográficos e o registro de memórias dos pioneiros da educação do DF tiveram início há duas décadas, quando os estudiosos passaram a gravar em áudio e vídeo os relatos daqueles que vivenciaram as primeiras iniciativas do projeto pedagógico inovador implantado em Brasília, visando à transformação das formas de ensinar e aprender, em um momento especialmente marcado pela ousadia e criatividade na educação e cultura brasileira.
Os esforços de recuperação das bases teóricas e das ações que constituíram os primórdios da educação do DF deram origem, há cinco anos, à primeira publicação, Nas asas de Brasília – Memórias de uma utopia educativa (1956-1964), também pela editora da UnB.  Agora, chega ao público o segundo livro, que dá continuidade ao tema.
A obra, dividida em 15 capítulos, discorre sobre memórias do fazer pedagógico e da profissão docente, destacando a formação de professores na Escola Normal de Brasília, que tinha como missão difundir os princípios norteadores de um modelo de educação democrática, centrada no aluno, com práticas pedagógicas baseadas na experimentação e na construção do conhecimento, conforme delineado por Anísio Teixeira no “Plano das Construções Escolares de Brasília”. Trata também da organização do acervo, seus conteúdos e os diferentes suportes, referindo-se a importância da fotografia no reflexo da vida e da educação da nova Capital.  Informa, ainda, sobre a concepção do Museu da Educação do Distrito Federal, a nova instituição museal a ser constituída como um centro de memória viva, um espaço para produção de conhecimento e valorização do educador. Por fim, apresenta ideias e ações de dois importantes intelectuais – Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro –, conceberam e conduziram, no país, a concretização de projetos de educação integral.
 
 
 

Skip to content