A intervenção militar nas escolas não é o caminho para melhorar a educação.

A intervenção militar imposta pelo Governo do Distrito Federal à educação pública do DF demonstra como a militarização afeta na função social que a escola pública precisa ter.

Um espaço criado para se pensar, se criticar, divertir, e aprender. Optar pela militarização como imposições de regras e padronizações, afeta pedagogicamente no processo de aprendizagem, do ensino público.

A escola é um ambiente de diversidade, um espaço que precisa ter identidades, e a cara do aluno, crenças e costumes que precisam ser respeitados.

Fatos da atual realidade representado no vídeo abaixo:

https://youtu.be/U0mqs4OIBKI

 

Skip to content