Por administrador em 11/out/2012

Sinpro lamenta caso de violência em escola do Cruzeiro



O Sinpro lamenta o episódio de violência ocorrido no CEF-02 do Cruzeiro na última sexta-feira(05/10), quando um aluno esfaqueou o outro dentro da escola por causa de uma desavença pessoal. Esse é um fato isolado e em nada representa o trabalho desenvolvido pelos professores(as) da escola. Reiteramos ainda, a necessidade de ações contundentes no trato de questões dessa natureza que infelizmente tem ocorrido no ambiente educacional do DF.
Em reunião realizada na última quarta-feira, dia 10, com o diretor da ecola, Jefferson Paz e representantes da CRE do Plano Piloto, coordenação de Direitos Humanos da SEDF, GT Convivência e vários setores da Secretaria de Educação, além de professores da escola e diretores do Sinpro, ficou estabelecido o compromisso com a implementação de projetos com a temática “violência nas escolas e cultura da paz”. Também ficou estabelecido o compromisso do estado em acompanhar a realidade escolar juntamente com sua comunidade. O Sinpro espera que realmente isso aconteça. Nos solidarizamos publicamente com o grupo de professores da escola e nos colocamnos como parceiros nessa luta pela erradicação da violência nas escolas.

O episódio

A desavença entre dois alunos do Centro de Ensino Fundamental 2, no Cruzeiro Novo, terminou em esfaqueamento dentro da escola, na manhã da última sexta-feira(5).Uma dolescente de 13 anos acabou atingido no peito por um jovem dois anos mais velho. A agressão ocorreu por volta das 7h40.O desentendimento dos estudantes teria começado no início do ano, por conta de uma rixa entre moradores da Cidade Estrutural e do Itapoã, locais em que eles residem.O agressor entrou na escola com a faca na mochila e a escondeu em um forro da instituição até pegá-la para atacar o rival, que não corre risco de morte. O infrator foi detido e vai responder por ato infracional análogo à tentativa de homicídio.

Imprimir