Por administrador em 20/dez/2013

Pacto do ensino médio começa a garantir formação para a categoria



Até a quinta-feira (19) o Ministério da Educação já tinha formalizado cinco estados, o Distrito Federal e 18 instituições públicas de ensino superior no pacto nacional pelo fortalecimento do ensino médio. Com ele, o Ministério oferecerá em 2014, formação continuada a cerca de 495 mil professores(as) de ensino médio que trabalham em cerca de 20 mil escolas públicas do país.

A realização do pacto depende da adesão das secretarias estaduais de educação e instituições públicas de ensino superior. A meta é oferecer formação de 200 horas por ano a esses educadores(as) e também aos coordenadores(as) pedagógicos das escolas. O MEC oferece uma bolsa mensal aos educadores(as) que aderirem ao pacto para que utilizem estas horas para estudar de forma individual e coletiva no espaço da escola.

Todos os profissionais receberão as bolsas mensais, que são custeadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), se dividem em sete tipos, conforme as atribuições dos educadores(as).

Será responsabilidade conjunta da instituição de ensino superior e da secretaria estadual ou distrital de educação a seleção do supervisor de formação, a quem cabe articular a formação.

Para participar da formação, o(a) professor(a) do ensino médio deve atuar em sala de aula em 2014 e estar registrado no censo escolar de 2013. Ele terá 200 horas de curso; e o(a) coordenador(a) pedagógico(a) deve ser efetivo da rede e receberá 200 horas de formação.

 

(Com informações do MEC)

Imprimir