Por administrador em 03/nov/2011

Gestão: relator ouvirá sindicatos, governo e parlamentares



Na reunião na manhã de hoje com os diretores do Sinpro, o relator da proposta de gestão democrática, deputado Washington Mesquita, garantiu que irá ouvir os sindicatos, o governo e os parlamentares que apresentaram emendas ao PL 588/11 antes de elaborar o seu parecer. Julio Barros, Maria José Barreto e Washington Dourado entregaram ao parlamentar uma lista de 10 pontos que a entidade considera essencial para que a democracia seja realmente implantada nas escolas. No documento o Sindicato lembra que a gestão democrática é uma construção coletiva dos que militam na educação e que por isso ele não deve ser desvirtuado.

Washington Mesquita afirmou que também tem o entendimento de que a proposta não deve ser desvirtuada em seus princípios. O Sinpro ressaltou sua posição contrária à realização de concurso público para diretor de escola e chama a atenção para a necessidade de constar no texto da lei a  implantação do Fórum Distrital de Educação; um conselho de educação paritário; a exigência de pelo menos três anos de experiência na função para o qual o servidor fez concurso; um quorum que não inviabilize a participação de todos os segmentos; a permissão para que alunos de mais de 13 anos possam votar;  o voto paritário e não universal; o direito de voto para os contratos temporários; apenas uma reeleição consecutiva. Defendemos ainda que o as funcionários de escola também são educadores e podem concorrer aos cargos de direção, que também entendemos que deve ser privativo de servidores da ativa e efetivos.

Imprimir