Por administrador em 22/jun/2009

Educação: responsabilidade de todos



A violência nas escolas é um problema que aumenta a cada dia e que assume proporções preocupantes. Atualmente são comuns as manchetes de jornais destacando os registros de violência entre colegas e de alunos contra professores. Nós, profissionais de educação, somos ameaçados constantemente em sala de aula, mas sabemos que ao mesmo tempo em que somos vítimas, também somos atores importantes para a mudança dessa realidade. Por várias vezes, nos mobilizamos nos estados no combate à violência nas escolas.
O Sindicato dos Professores do Distrito Federal, inclusive, promoveu uma campanha que teve como primeira ação a conscientização da comunidade. A intenção foi provocar reflexão, sensibilizar pais e professores sobre a situação da educação e iniciar debates para a mudança de atitude dos jovens. Em São Paulo, a APEOESP mantém em sua página na internet o “Observatório da Violência” com dados e análises sobre essa questão no Estado de São Paulo.

Estudos mostram que graves distúrbios da socialização acontecem em função de separações, rejeições e outras interferências com os vínculos emocionais existentes entre pais e filhos. Um outro fator está relacionado às desigualdades sociais. É função do educador lidar com essas diferenças no ambiente escolar e trabalhar a formação moral e educacional dos estudantes.

O combate à violência passa pela nossa valorização profissional e pela estrutura física das escolas, além da formação de parcerias entre governo, entidades e comunidade.
( fonte: CNTE Informa 486)

Imprimir