Por administrador em 26/fev/2011

CUT realiza encontro com parlamentares do PT




Paim, Artur, Quintino Severo, Antonio Lisboa e Janete Pietá

Neste início de novo ano legislativo, a CUT está consolidando seus canais de diálogo com parlamentares. Em um café da manhã, no dia 24, foi realizado um debate com deputados(as) e senadores(as) do Partido dos Trabalhadores, em Brasília.O encontro durou aproximadamente três horas e, nele, a direção da CUT  expôs seus principais objetivos para 2011. Todos os parlamentares lembraram que a CUT é a maior central sindical do Brasil não apenas por ter o maior número de sindicatos e de trabalhadores sindicalizados, mas por ter um histórico de vocação democrática e caráter classista – na verdade, o número de sindicatos filiados é reflexo da manutenção dessa postura.
Ao abrir a etapa de debates, o presidente Artur Henrique elencou as principais disputas que a Central quer travar no Congresso neste ano: reforma tributária, reforma política, agenda do trabalho decente e, em suas palavras, “aquela que realmente vai fazer a diferenciação entre a CUT e as demais: fim do imposto sindical e criação da contribuição da negociação coletiva aprovada em assembleia. Em suma, a ratificação da Convenção 87 da OIT”.

Os parlamentares presentes concordaram com reivindicação da CUT de que a bancada tem de trabalhar mais afinada com a Central para que as disputas futuras apresentem de maneira clara quais as posições cutistas. Por várias vezes, foi citado o fato de que há autonomia entre as entidades, porém em pontos de consenso é preciso que o PT vocalize as demandas trabalhistas que vêm das bases sindicais.
Ao falar sobre a necessidade de reforma política, a deputada Erica Kokay, ex-presidente da CUT-DF, disse que a Central “é quem pode levar a lógica do trabalhador para esse tema para acabar com a lógica conservadora que rege o sistema eleitoral e o funcionamento do Congresso”. A CUT pretende realizar encontros com outras bancadas, com o mesmo objetivo de fortalecer sua ação no Congresso.

Imprimir