Por administrador em 28/out/2009

Curso de capacitação para professores



Os professores de Ensino Fundamental e Médio que quiserem trabalhar com a utilização de material didático Probio-EA já podem fazer suas inscrições no Curso de Capacitação organizado pela Universidade de Brasília (UnB). As solicitações de inscrição poderão ser feitas pelo e-mail probio.curso@gmail.com de segunda-feira (26) ao dia 06 de novembro. O curso acontecerá de 09/11 a 13/11 pela manhã, na própria UnB, e todos os participantes terão direito a certificação.
Os objetivos do curso são capacitar os professores na utilização do material didático Probio-EA, trabalhar a educação ambiental para conservação da biodiversidade e selecionar 10 professores/escolas para receber o material com acompanhamento de sua utilização na escola durante o ano de 2010. O material didático foi fruto de um projeto destinado à produção de conjunto articulado de material didático impresso e digital sobre a biodiversidade brasileira, que integrasse os biomas brasileiros, as espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção, a problemática da fragmentação de ecossistemas e das espécies invasoras, e a importância das Unidades de Conservação.
O material didático consta de pares de portfólios, um livro para o professor e um jogo didático, concebido dentro da abordagem dialógico-problematizadora, inspirada em Paulo Freire. Os portfólios contem 45 pares de lâminas de fotos cada, e aborda os temas biomas brasileiros; espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção (constantes da lista oficial); fragmentação de ecossistemas; espécies invasoras, e Unidades de Conservação, em cada um dos biomas brasileiros. É importante ressaltar ainda que o material encontra-se disponível para visualização e download no site: http://www.unb.br/ib/ecl/eaprobio. Ressaltamos que o Sinpro está apenas divulgando o curso e que todas as informações devem ser obtidas na própria UnB.
O curso de capacitação é coordenado pelo Prof. Dr. Carlos Hiroo Saito, do Departamento de Ecologia da Universidade de Brasília, e conta com apoio do Ministério do Meio Ambiente. Ao todo 20 vagas (10 para a rede pública e 10 para a rede privada) serão preenchidas pelos primeiros professores inscritos.

Imprimir