Por administrador em 14/jan/2011

Congresso da CNTE: pelo piso e contra o ProUni do Ensino Médio



Além de eleger a próxima diretoria, para o triênio 2011-2014, o congresso da CNTE terá como pauta central o novo Plano Nacional de Educação (PNE), elaborado no processo da Conferência Nacional de Educação, realizada de 28 de março a 1º de abril de 2010. Está prevista, ainda, uma audiência com o Ministro Fernando Haddad (Educação), no dia 14, às 10 horas. Na pauta, a reivindicação de que o governo apresente o novo valor do piso salarial nacional para os profissionais da educação escolar pública e a reivindicação de que sejam investidos 10% do PIB em educação.
Dois outros temas terão espaço privilegiado no fórum de debates: piso salarial nacional para os profissionais da educação escolar pública e o ProUni do Ensino Médio.As polêmicas do congresso serão relacionadas à própria leitura da conjuntura nacional e, por conseqüência, a perspectiva é que haja polêmicas sobre praticamente todas as políticas educacionais: de ProUni (do ensino superior) a ENEM, do piso salarial às políticas de formação continuada. Entretanto, os dois temas citados ganham destaque justamente por unificar o conjunto dos professores contra outros atores.
No caso do piso salarial profissional nacional para os profissionais da educação escolar pública, a briga é com cinco governos estaduais. Os governadores do Mato Grosso do Sul, do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e do Ceará moveram uma Ação Direta de Inconstitucionalidade do piso. O segundo tema que dará caldo para mobilização é a contraposição dos professores com a proposta de ProUni do Ensino Médio apresentada pelo governo..

Imprimir