Por administrador em 09/dez/2013

Alunos produzem as próprias roupas para Festa da Cigarra em Escola Parque



A Escola Parque 313/314 Sul tinha o hábito de celebrar a estação da primavera, homenageando as cigarras que apareciam na escola. Este ano, alunos do 5º ano confeccionaram roupas inspiradas nas cores da cigarra e desfilaram com os modelos criados. A comemoração foi durante a última semana de aulas e finalizou no último sábado (7), com apresentação do balé e repetição do desfile.

“Cada professor orienta a turma a fazer algo relacionado à cigarra”, explica a professora Marciana de Souza. A professora de arte conta que a turma insistiu em trabalhar com roupas. Maria Vitória Duarte, 11 anos , conta que escolheu a cigarra marrom. “ É mais a minha cara”, diz.

As crianças desenharam croquis e seis modelos fora escolhidos para a confecção. Ela explica que as roupas foram costuradas pela mãe de um aluna e tingidas pelos próprios alunos, com materiais como tinta para tecido, pincel, algodão e borrifador. “É uma forma de ensinar o que são cores primárias, secundárias, frias e quentes, além de começar a ideia de estética”, esclarece a professora.

Para exibir a produção, alguns alunos desfilaram os modelos criados durante o evento de fim de ano da escola. Foram seis vestidos com diferentes estampas. Os meninos também participaram das atividades, desenhando modelos de uniformes para jogadores de futebol. Mas não confeccionaram os croquis, nem desfilaram na festa.

Estilo próprio
Além de levar o conhecimento da cores, o trabalho com as roupas estimula os alunos a desenvolverem um estilo próprio de vestir, que responda à personalidade de cada um. Amanda Cristina Lima dos Santos, 10, usou como base o modelo sugerido pela professora, mas criou outra coisa: “Eu queria que minha roupa tivesse mais cores e detalhes. Tem mais a ver comigo”.

Lucas Vinícius França, 11, conta que costumiza suas roupas em casa: “ Já rasguei, joguei tinta, água sanitária, dobrei”. Tudo para se sentir mais à vontade. Flávio Azevedo Campos,10, já pintou a calça de preto e fez alguns rasgos. “É por causa do meu estilo, gosto do jeito mais roqueiro”.

Festa da Cigarra
A diretora Regina D’Arc Guedes, 50 anos, conta que o evento foi criado porque uma cigarra diferente costumava pousar nos jardins do colégio nesta época do ano. “Entre setembro e dezembro, aparecem umas cigarras pequenas, de corpo e asas coloridas”, revela. O aparecimento do inseto não tem sido mais frequente. Apenas duas aparecerem neste ano. Mesmo assim, a tradição é mantida há mais de vinte anos na Escola Parque. “Os alunos realizam atividades culturais para finalizar o ano”, diz Regina.

O desfile foi repetido no último sábado (7 ). Os alunos também apresentarão um espetáculo de balé, ensaiado na própria escola.

(do Correio Braziliense)

Imprimir