Secretaria de Saúde do Sinpro debate violência e adoecimento psíquico

Na última sexta-feira, 25 de novembro, a Secretaria de Saúde do Sinpro realizou o seminário Curto-circuito no ensino: que nossos afetos não nos matem, nem morram. Ao longo de toda a tarde, professores(as) e orientadores(as) educacionais debateram temas como violência juvenil e imaginário; serviços públicos na atualidade; o fenômeno da psicologia das massas; o psicopedagógico nos tempos atuais; e um olhar bioético sobre a violência.

“O Seminário buscou alertar para um sintoma presente da atualidade que é o adoecimento afetivo e uma resistência a um trabalho morto”, observa Luciane Kozicz, psicóloga do Sinpro, que participou da construção do evento. “Como uma importante força social, o Sinpro propôs uma espaço de reflexão sobre as múltiplas violências que estamos encontrando no cotidiano laboral”, completa ela.

Para Élbia Pires, coordenadora da Secretaria de Saúde do Sinpro, o tema é muito atual e necessário: “Neste momento em que registramos crescimento do adoecimento psicológico e mental na nossa categoria, precisamos pensar caminhos para superar o sofrimento, elaborar propostas para contribuir com o bem-estar dos profissionais do Magistério e da sociedade como um todo, e combater a violência”, aponta ela.

O seminário foi realizado em parceria com o Instituto Olhos da Alma Sã, organização não-governamental que atua na área da saúde mental.

Assista o evento na íntegra:

MATÉRIA EM LIBRAS