Curso aborda o autismo infantil

O autismo infantil será tema de um curso nos dias 30 de março e 13 de abril. Com o objetivo de proporcionar aos(às) participantes as bases para a compreensão e acompanhamento das crianças autísticas nas escolas e no seio das suas famílias, o curso Autismo infantil: Aspectos fundamentais – Diagnóstico e intervenção precoces será realizado no Colégio Sagrado Coração de Maria (Quadra 702 Norte), e tem como público alvo psicólogos(as), psicopedagogos(as), professores(as) e orientadores(as) que atuam em salas de aula, coordenação pedagógica, orientação educacional, salas de recursos e de apoio, pais de crianças autísticas, além de profissionais da área da saúde, estudantes de pedagogia e psicologia.

O ministrante será o psicólogo Carlos Arturo Molina-Loza e o investimento para participar será de R$ 250. Os(as) participantes ganharão certificado. Mais informações pelo e-mail simonemazevedo@yahoo.com.br, ou pelo telefone (61) 99119- 9559

 

Diagnóstico e intervenção precoces

O autismo infantil — também conhecido como síndrome de Kanner — tem sido, desde sua definição pelo psiquiatra austríaco Leo Kanner, em 1943, um verdadeiro quebra cabeça para pais e profissionais encarregados do diagnóstico e do tratamento. As descobertas, em 1944, do também psiquiatra austríaco Hans Asperger, quem por sua vez definiria um transtorno relativamente próximo, chamado síndrome de Asperger, vieram a tornar o panorama mais complexo.

Durante anos a dificuldade para realizar um diagnóstico precoce e preciso — devido, em parte, a que o autismo não tem aquele sintoma que serviria de divisor de águas, o chamado signo patognomônico — conduziu os pesquisadores à criação de diagnósticos constituídos por diversas listas de sintomas. Motivo pelo qual há quase tantas propostas como especialistas dedicados ao autismo infantil.

A confusão gerada pela profusão de hipóteses diagnósticas tem provocado um danoso atraso tanto no diagnóstico como tratamento das crianças. Se levarmos em consideração que o autismo infantil pode surgir nos primeiros dias de vida da criança, compreenderemos que a demora no início de um tratamento adequado aumenta as dificuldades de desenvolvimento da criança.

Por isso, nosso curso fará uma grande ênfase no diagnóstico precoce e, em um segundo momento, em uma intervenção não apenas precoce senão também adequada para cada fase do desenvolvimento da criança e do transtorno. Um diagnóstico de autismo que não vem acompanhado de uma proposta de intervenção apenas coloca nas mãos dos pais, das famílias e de todos os responsáveis por seus cuidados, uma bomba.

Todas as pessoas envolvidas com as crianças autísticas deveriam contar com o conhecimento suficiente para permitir que sua interação com elas não seja apenas inócua, mas que contribua ao seu desenvolvimento.

Skip to content