Por administrador em 29/jul/2014

O GDF é responsável pela falta de professores nas escolas públicas



Ao contrário do que a mídia veiculou, a falta de professores no reinício do semestre letivo é de única responsabilidade do GDF. Este problema já havia ocorrido no semestre anterior e é fruto de equívocos da própria Secretaria de Educação, que falhou no planejamento.

O Sinpro entende que apesar da recente contratação de 2 mil profissionais, algumas escolas apresentaram falta de professores pois a Secretaria de Educação não soube fazer a correta distribuição dos profissionais recentemente empossados. Não houve equilíbrio na distribuição destes recém-empossados. A Secretaria de Educação não realizou nenhuma contratação de professores temporários na primeira semana de aulas, agravando a situação.

Em relação aos atestados médicos que são alegados pelo GDF como a razão deste problema, o Sinpro tem alertado e cobrado a necessidade de uma política voltada para a prevenção da saúde do professor, pois já são cerca de 5 mil os profissionais readaptados, a grande maioria adquiriu doenças em função do exercício da profissão. O GDF é quem contrata os médicos, que fazem a perícia médica nos professores, quando estes adoecem.

A postura da Secretaria de Educação em justificar a falta de professores devido aos atestados médicos jamais enganou a população. A verdade é que a Secretaria de Educação nunca fez o planejamento necessário para os inícios dos semestres, levando em consideração a contratação de professores efetivos e temporários.

Imprimir