Por administrador em 16/jan/2014

Congresso da CNTE supera expectativas já na abertura



Com quase 3 mil participantes de  todos os estados e do DF, e 32 representantes de 20 países, foi aberto na tarde desta quinta-feira (16) o 32 Congresso Nacional da CNTE – Educação, Desenvolvimento e Inclusão Social.

A cerimônia de abertura contou com uma mesa composta por dirigentes de entidades ligadas à educação, da CUT, sindicatos e membros do governo federal da área educacional e do presidente da Confederação, Roberto Leão.

O presidente da CNTE, durante seu pronunciamento, criticou duramente o governo pelo anúncio do reajuste do piso nacional do magistério de pouco mais de 8%. No auditório, totalmente lotado, os participantes do Congresso gritavam palavras de ordem e refrãos que exigiam mais verbas para a saúde e educação.

Em seus pronunciamentos, os participantes da mesa foram unânimes ao sublinharem a importância do Congresso da CNTE. Todos também destacaram a luta pela valorização dos professores, do Plano Nacional de Educação (PNE) e da elaboração de um plano de lutas dos trabalhadores em educação.

Após a cerimônia de abertura, o economista Marcio Pochmam conferenciou sobre a conjuntura nacional e internacional. E, no final da noite, ocorreu a aprovação do a aprovação do regimento e votação de recursos.

A delegada do DF ao Congresso, professora Rosimeire Rodrigues, destacou a importância do evento por se tratar de um ano em que haverá eleições, será realizada a CONAE e da  votação do PNE.

Rosimeire também salientou a importância da definição de estratégias, da luta pelo piso e da internacionalização do Congresso, que, segundo ela, ajuda a definir os rumos para o Brasil. Ela também fez questão de elogiar o alto grau de organização do evento.

O Congresso da CNTE prossegue nesta sexta-feira (17) com os painéis de Política Sindical e de Política Educacional, além das intervenções internacionais e dos grupos de debates, em torno das resoluções apresentadas.

Imprimir