Por administrador em 26/abr/2011

Trabalhadores lutam por humanização das perícias médicas



A humanização das perícias médicas e o cumprimento do código de ética médica são as principais bandeiras levantadas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) neste dia 28 de abril, Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho. A Central realizará uma intensa programação de atividades, que começa com um protesto nesta terça-feira (26), durante o 3º Congresso Brasileiro de Perícias Médicas, no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro, e prossegue às 14h desta quinta-feira (28) com uma Audiência Pública sobre Perícias Médicas na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento acontece no Anexo 2, Plenário III.

As perícias médica têm sido uma fonte de sofrimento adicional para os trabalhadores acidentados no Brasil. A maioria dos peritos não reconhece os acidentes de trabalho e, sobretudo, as doenças, além de determinar alta médica às pessoas sem a menor condição de retornar ao trabalho. “Para a maioria dos peritos do INSS, os trabalhadores são fraudadores, que simulam doenças para obter benefícios, numa visão preconceituosa e distorcida da realidade social e do mundo trabalho, numa constante trajetória de humilhações aos trabalhadores contribuintes do sistema de seguridade social”, diz o texto divulgado pela CUT para a data, assinado pelo secretário-geral da Central, Quintino Severo, e pela secretária de Saúde do Trabalhador, Junéia Martins Batista.

Imprimir