Por administrador em 01/dez/2014

Terceirizados decidem intensificar mobilização para cobrar proposta patronal



Sem resposta do sindicato patronal, os trabalhadores terceirizados do Distrito Federal decidiram intensificar a mobilização para garantir o atendimento da pauta de reivindicação apresentada no dia 5 de novembro. A decisão foi feita em assembleia, com a presença de cerca de mil terceirizados, realizada nessa quarta-feira (26), no estacionamento do Teatro Nacional.

“Os patrões não estão se posicionando. Na mesa de negociação, eles só quiseram falar de cláusulas sociais e, ainda assim, disseram que querem avaliar melhor a nossa pauta. O que temos de fazer agora é intensificar nossa mobilização, participar de todas as assembleias que forem convocadas e convencer nossos colegas a participarem efetivamente das decisões que serão tomadas sobre os rumos da nossa luta”, afirma a presidente do Sindiserviços, sindicato que representa os trabalhadores terceirizados do DF, Maria Isabel Caetano.

Manifestando apoio à categoria, o secretário de Finanças da CUT Brasília, Julimar Roberto, disse que a Central e seus 90 sindicatos filiados são solidários à luta por melhores salários e condições mais dignas para os trabalhadores terceirizados do DF e que oferecerão toda contribuição possível para o sucesso da campanha.

De acordo com o Sindiserviços-DF, a próxima assembleia só será convocada quando o sindicato patronal entregar uma contraproposta à pauta de reivindicação dos trabalhadores terceirizados. Entre os pontos pleiteados pelos trabalhadores estão o reajuste salarial de 30% e tíquete-alimentação de R$ 28,00.

Imprimir