Por administrador em 19/mai/2009

Sinpro tem atendimento jurídico para questões cíveis



A demanda superou a expectativa. O serviço de atendimento jurídico para questões de família, em funcionamento desde janeiro, está atendendo a mais de um caso por dia, 90% dos quais se tornaram ações judiciais. Professores filiados podem tratar de assuntos como divórcio, pensão alimentícia, guarda e adoção de crianças com profissionais do escritório Viana e Simões a uma fração do preço de mercado, graças a uma parceria entre o escritório e a Secretaria de Assuntos Jurídicos, Trabalhistas e Estudos Sócio-Econômicos do Sinpro.

O escritório Viana e Simões já havia trabalhado com os professores anteriormente, no julgamento dos suspeitos de assassinar o professor Carlos Mota. Naquele caso, o escritório participou como assistente da promotoria, levando à condenação de três dos quatro acusados. O quarto réu, Gilson de Oliveira, ainda não foi julgado.

Desde então, o atendimento se expandiu, e agora trata também de pendências de outras áreas do direito cível e penal. O atendimento precisa ser agendado, e é gratuito para todos os associados. Caso seja necessário entrar com alguma ação judicial, o custo é subsidiado pelo Sinpro, cabendo ao associado uma contribuição de meio salário mínimo.

Para Jeová de Lima Simões, esse preço reduzido permite que as pessoas possam buscar a justiça sem precisar de tanto dinheiro. Segundo ele, as ações mais comuns são as que buscam separação e pensão alimentícia, casos que custam em média 3 mil reais no mercado, contra menos de 250 reais pelo atendimento do Sinpro. “Agora só precisamos divulgar mais essa parceria para podermos ajudar ainda mais gente”, disse Simões.

Washington Dourado, diretor da secretaria de Assuntos Jurídicos, avalia a parceria: “Esse serviço veio resolver a grande demanda da categoria por um atendimento jurídico voltado para questões de família, e agora ampliamos o atendimento para outras áreas do direito cível”.

Telefone para agendamento: 3225-8394
E-mail para contato: faleconoscojuridico@sinprodf.org.br

Imprimir
%d blogueiros gostam disto: