Por administrador em 09/jun/2011

Sinpro se reúne com a SEE e cobra pendências



A Comissão de Negociação do Sinpro se reuniu durante a tarde de quarta-feira (08) com Secretária de Educação e debateu o pagamento das pendências financeiras, licença-prêmio, o modelo de contrato temporário, convocação de concursados e outras pendências. A SEDF fez algumas observações, não apresentou nada de concreto, mas ficou de responder aos questionamentos apresentados pelo Sindicato posteriormente. Com relação à licença-prêmio a Secretaria ficou de apresentar uma proposta para o próximo semestre na próxima reunião (27 de junho), porém já apontou que será bastante limitada, uma vez que já contrataram cerca de 6.200 professores dos 6.400 do banco de substitutos.

Em relação às pendências financeiras a SEDF apresentará o quadro atualizado para solicitação do reconhecimento da dívida. Sobre o contrato temporário não há previsão orçamentária para voltar a pagar o piso da carreira ainda em 2011, porém pontos como atestado médico ainda será discutido. Existe a previsão de novas convocações de professores para o segundo semestre, para completar os 400 previstos no edital do concurso, e de um novo concurso para 2012 de aproximadamente 1 mil professores e 100 especialistas.

Diário eletrônico em discussão – Na tarde de quinta-feira (09) aconteceu a segunda reunião para a criação do Diário Eletrônico. A comissão criada para fazer a discussão estabeleceu um cronograma de atividades, onde nos próximos dias tanto escolas quanto professores poderão fazer sugestões sobre o formato do Diário. O Sinpro sugeriu ouvir a categoria durante um seminário para que todos e todas possam apresentar projetos que já realizam nas escolas. A data ainda será confirmada nas próximas semanas e após o seminário a comissão, constituída por membros do governo e pelo Sinpro, trabalhará na criação de uma plataforma eletrônica para a criação do Diário Escolar. A ideia é que em um primeiro momento a comissão construa esta plataforma a partir de julho e em outubro comece a funcionar em uma versão teste em algumas escolas.

Imprimir