Por administrador em 27/maio/2011

Sinpro promove primeiro encontro de professores/psicólogos educacionais



Professores/psicólogos que compõem as Equipes Especializada de Apoio à Aprendizagem (EEAA), Altas Habilidades e Diretoria de Saúde Ocupacional (DSO) da Secretaria de Educação do DF (SEE/DF) reuniram-se na manhã desta sexta-feira, dia 27, no auditório do Sinpro. O encontro pioneiro dessa parte específica da categoria, promovido pela diretoria de Organização e Informática do Sindicato, teve como objetivo definir a pauta de reivindicações para esse grupo de profissionais considerando sua especificidade de atuação e as peculiaridades do exercício dessa profissão. Para a diretora Vanuza Sales, a contribuição desse profissional à política pública de educação é fundamental pela iminência da política de inclusão. “Não se pode falar em política de inclusão sem serviço de apoio”, disse ela.

Durante o evento, os participantes tiveram a oportunidade de se inteirar sobre o trabalho desenvolvido em cada uma das três áreas – EEAA, Altas Habilidades e DSO –, desde seus históricos de implantação, dificuldades vivenciadas até as expectativas dos profissionais que nelas atuam. De acordo com Gisele, professora e psicóloga do Serviço Médico da DSO, só há pouco tempo os psicólogos puderam passar a fazer um trabalho preventivo, “até então só podíamos atuar se houvesse essa recomendação no relatório médico”. Hoje, conforme explicou, é possível realizar visitas às escolas e esclarecer os servidores sobre o trabalho da DSO.

Segundo Vera Cordeiro, professora e psicóloga da Equipe Especializada de Apoio e Aprendizagem, o trabalho na EEAA “ainda está longe do ideal, mas está se encaminhando para isso”. Ela frisou que o apoio do Sinpro é importante no sentido de dar maior visibilidade aos psicólogos educacionais. Já Rejane Barbosa, professora e psicóloga do Serviço de Altas Habilidades, dentre as dificuldades em sua área, informou que o não registro de alunos com habilidades especiais por parte da administração da escola impede a destinação e o consequente envio de verbas para esse serviço.

Plano de Carreira – Ao falar sobre a reestruturação do plano de carreira, o diretor do Sinpro, Francisco Alves, Chicão, lembrou a importância de a categoria começar a discuti-lo nas escolas, como forma de preparação para as plenárias que começam no próximo dia 8 de junho. Chicão fez também uma explanação de como andam as negociações com a SEE/DF da Pauta de Reivindicações da categoria. “Estamos reivindicando uma Equipe de Apoio à Aprendizagem para cada escola”, disse ele. O diretor informou ainda que, dos 145 psicólogos aprovados em concurso público, está prevista a contratação de 45. “Sabemos que não é o suficiente, mas já vai dar para formar um quadro”, acrescentou Chicão.

A diretora do Sinpro, Magnete Guimarães, Meg, falou que uma das pautas do Sindicato é a participação de orientadores educacionais e psicólogos em cada Equipe de Apoio à Aprendizagem e que, uma destas equipes esteja disponível para cada grupo de 500 alunos. “É tarefa nossa nos mobilizarmos para que todos os alunos tenham acesso a esse tipo de atendimento”, disse Meg. A diretora, ainda, alertou que a luta dos psicólogos faz parte da luta de toda a categoria, reafirmando a importância da união e participação de todos na defesa de uma Educação de Qualidade.

Imprimir