Por administrador em 16/set/2010

Servidores da UnB fazem ato em frente ao STF



A greve dos técnico-administrativos da UnB segue para o sexto mês. Apesar do longo tempo, a categoria está firme na luta e afirma que não abrirá mão do direito de receber o pagamento integral dos salários. Para reivindicar a reincorporação de 26, 05% dos salários, técnico-administrativos, professores e estudantes da Universidade realizarão um ato nesta quinta-feira, dia 16, em frente ao Supremo Tribunal Federa (STF). A concentração para a atividade será às 9h, na Praça Chico Mendes. Desde o dia 12 de maio, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, tem em mãos o mandado de segurança com pedido de liminar que garante o pagamento dos 26, 05% a todos os técnico-administrativos da UnB. Entretanto, até agora, a ministra sequer deu indicativo de quando fará o despacho do processo.
Enquanto isso, a categoria tem que realizar verdadeiros malabarismos para tentar reorganizar o orçamento familiar. Com a subtração de mais de ¼ dos salários, os técnico-administrativos têm prejuízos de até R$ 2 mil e acabam sendo forçados a abrir mão de questões essenciais para o ser humano, como alimentação, saúde e educação. A preocupação e indignação com a suspensão da parcela garantida como direito há mais de 20 anos pelo Superior Tribunal de Justiça, levou à realização de medidas extremas, como a prática de greve de fome. É o caso do técnico-administrativo Marcelo Parise, que está sem ingerir qualquer tipo de alimento desde o dia 9 de setembro pelo pagamento integral dos salários. O servidor passa os dias e noites na Faculdade de Educação da UnB e diz que o protesto cobra a “justiça”.
Serviço – Ato em frente ao Supremo Tribunal Federa (STF) pela garantia do pagamento integral dos salários.
Com informações do site da CUT

Imprimir