Por administrador em 07/mar/2012

RO: STF derruba liminar que proibia greve e professores negociam com governo



Decisão da Justiça fortalece movimento e funcionários prometem uma grande manifestação em Porto Velho

Funcionários do quadro Estadual da Educação e governo devem sentar nesta quarta-feira (8) para uma nova rodada de negociação sobre a greve iniciada em 28 de fevereiro em Rondônia. O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou a reclamação feita pelo Sintero e derrubou a liminar do Tribunal de Justiça de Rondônia que determinava o fim da greve e aplicava multa ao Sintero, aos diretores do sindicato e aos trabalhadores. A decisão fortaleceu o movimento dos professores, que anunciam uma grande manifestação em Porto Velho com caravanas de trabalhadores de todo o Estado.

Já o governo do Estado publicou uma nota conclamando os professores a voltarem para as salas de aula. O secretário de Educação, Júlio Olivar, alega que há necessidade de investimentos nas escolas e que falta dinheiro para os salários. “Veja que neste mês de fevereiro, por exemplo, nós  tivemos uma arrecadação do FUNDEB  de 46 milhões   de reais e no tesouro estadual 13 milhões, perfazendo portanto um total de 59 milhões de reais. Mas os nossos gastos com a folha foram de 47 milhões de reais, mais 8 milhões com despesas fixas, um total portanto de 55 milhões de reais, sobrando apenas 4 milhões para investimentos  num contesto de 416 escolas que compõem a nossa rede estadual de educação, muitas delas lembrando mais o sofrido Haiti que o rico Brasil”

Os professores reivindicam 15% de aumento e o Governo do Estado oferece 6,5%, equivalente à inflação do período. Na reunião desta quarta, segundo o governo, serão discutidos itens referentes ao Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos Professores, que deverá ser enviado “em breve” para a Assembleia Legislativa.

Fonte: jornal Gazeta de Rondônia

Imprimir