Por administrador em 03/jun/2014

Renovação é a palavra de ordem para o movimento sindical cutista



Ao analisar os desafios do movimento sindical no País, o secretário nacional de Organização e Política Sindical da CUT, Jacy Afonso de Melo, foi categórico ao afirmar que as renovações de ideias e de quadros são imprescindíveis na atual conjuntura sindical. Jacy Afonso abordou o tema “Projeto Político e Organização”, na tarde desta sexta-feira – segundo dia da 14ª Plenária Estatutária da Central Única dos Trabalhadores (CUT Brasília).

O secretário deu ênfase ao desenvolvimento de políticas voltadas para a juventude, já que os trabalhadores que estão entrando no mercado de trabalho precisam ser atraídos para os sindicatos.

Ele também sublinhou a importância do movimento sindical se voltar ao regionalismo e a interiorização, ao invés das ações sindicais se concentrarem nas capitais ou nas grandes cidades.

Jacy Afonso, ao concluir sua explanação, disse esperar que esta Plenária Estatutária contribua para a formação de uma nova base da política organizativa da Central.

O secretário de Formação da CUT Brasília, Rodrigo Rodrigues, concordou plenamente com os argumentos de Jacy Afonso. Rodrigo acrescentou que o desafio sindical é, além da renovação de ideias, modernizar o discurso na base.

Fortalecimento
Para a diretora do Sinpro, Rosilene Correa, a importância da 14ª Plenária Estatutária da CUT Brasília é o fortalecimento da organização de luta dos trabalhadores e a união das diversas categorias de trabalhadores em torno de objetivos comuns.

Rosilene considera que o evento também tem grande importância em razão do momento político. “É fundamental que através de uma análise da conjuntura política, os sindicatos transmitam aos trabalhadores como o processo eleitoral pode interferir em sua vidas”, diz.

A diretora do Sinpro também chama a atenção para o plebiscito popular pela Constituinte. Tendo em vista que são os movimentos populares e organizações de trabalhadores que estão à frente do desafio de debater com o povo a necessidade de uma verdadeira reforma do sistema político, ´Rosilene diz que a militância é fundamental para a organização do plebiscito.

A Plenária Estatutária da CUT Brasília prossegue neste sábado (31) com debates sobre os movimentos sociais, plano de lutas, estatuto e eleição de delegados à Plenária Estatutária Nacional. Também ocorrerá a homologação da atual Diretoria da CUT Brasília.

Imprimir