Por administrador em 24/jul/2012

Relatório do TCDF reprova instalações de escolas públicas



Uma matéria ampla da edição desta terça-feira(24) do Jornal Correio Braziliense mostra uma triste realidade das escolas públicas do DF. O diagnóstico das instalações de colégios públicos foi feito por técnicos do Tribunal de Contas do Distrito Federal(TCDF) entre janeiro e fevereiro de 2011. Mas somente no último dia 17, esse relatório foi votado pelo plenário da Corte, que determinou, por unanimidade, à Secretaria de Educação a reforma de todas as unidades com problemas de infraestrutura e deu um prazo de 120 dias para que os gestores apresentem um cronograma de obras, sob pena de descumprimento legal e pagamento de multa. A auditoria avaliou 50 instituições por meio da metodologia de amostragem aleatória para assegurar a participação de todas as regionais na proporção do número de escolas que representam. Assim, os vistoriadores concluíram que, de um total de 639 escolas, 87,4% apresentam manutenção e conservação insuficientes, pois foram encontradas em estado de conservação ruim ou péssimo.
As dependências da maior parte das escolas administradas pelo Governo no Distrito Federal está comprometida. De cada 10 instituições de ensino, pelo menos, oito seriam reprovadas no quesito infraestrutura. Entre os problemas, há infiltrações, goteiras, desnível no piso, paredes descascadas, quadras de esportes desbotadas, mesas quebradas e pouca iluminação, situações incompatíveis com as atividades escolares. É esse o cenário que muitos dos 550 mil estudantes podem encontrar na volta das férias.

(Leia a matéria completa na capa do caderno Cidades do Jornal Correio Braziliense)

Imprimir